Startups in the U.S. boom

A conferência anual SelectUSA teve início em 3 de maio e reuniu investidores, startups e líderes empresariais para troca de experiências. Durante a conferência, a Secretária do Comércio dos Estados Unidos, Gina Raimondo, afirmou que os EUA é o melhor país para se investir. Em 2021, as estatísticas do Departamento do Censo dos Estados Unidos contabilizaram 5,4 milhões em novas aplicações para negócios (o último ano em que as estatísticas foram disponibilizadas), representando um aumento de 53% em comparação a 2022 e batendo o recorde do ano com o maior número de novas aplicações para negócios. De acordo com Sherman Baldwin, CEO da LCR Capital, as possibilidades de sucesso e fracasso são o que tornam os Estados Unidos um lugar ideal para se investir.

Ele ainda observa que os empregos só podem ser gerados quando o capital está em risco, que é uma especialidade de empreendedores e empresas de venture capital. Sherman afirma que os investidores imigrantes são a chave para o sucesso dos Estados Unidos, principalmente porque eles abriram metade das empresas chamadas de “unicórnios” (startups de capital fechado avaliadas em mais de US $1 bilhão) no Vale do Silício nos últimos vinte anos. O artigo cita uma empresa unicórnio específica, a Pacaso, que permite que as pessoas comprem segundas residências ao comprar ações de uma casa em vez de comprar a casa inteira. A empresa está enfrentando algumas dificuldades na cidade de Santa Helena, no condado de Napa na Califórnia, porque seu modelo empresarial é semelhante aos modelos usados pelos timeshares, que foram proibidos na cidade. Sendo assim, o CEO da Pacaso acredita que os modelos empresariais mais inovadores geralmente são aqueles que encontram mais resistência, e a empresa está processando a cidade para justificar seus argumentos!

Leia o artigo aqui.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.