fbpx
 

Como me preparar para o investimento EB-5 e morar nos EUA?

Ao se pensar em mudar do Brasil para os Estados Unidos permanentemente, muitas coisas devem ser levadas em consideração, como qual visto é o melhor pra sua situação econômica e familiar, quanto vai custar todo o processo, se o processo é seguro, onde irá morar, dentre tantas outras.

Depois de escolhido o visto EB-5 como opção ideal e tendo o capital disponível (500 mil dólares), o aplicante deve começar a pensar em como vai fazer o aporte para o Visto EB-5 e morar nos EUA.

Prepare-se para as alterações no EB-5:

  • Esteja atento às datas e anúncios do Congresso.
  • Mantenha a documentação financeira que prova a fonte dos recursos a serem aportados em dia. Para muitas pessoas, esta é a parte mais complicada da primeira fase da solicitação. Tendo a documentação separada, o processo de envio da petição I-526 é muito mais rápido.
  • Tenha um projeto EB-5 em mente. Saber em qual Centro Regional você vai aportar e conhecer o projeto evita riscos desnecessário durante a aplicação. A LCR Capital possui um Centro Regional e vários projetos EB-5.
  • Esteja sincronizado com consultores EB-5 e advogados de imigração e tributário. Ter em mente uma equipe para auxiliá-lo no processo de imigração também é fundamental para manter a agilidade do processo.

Escolher um empreendimento seguro é o primeiro passo. Há diversos aportes possíveis, mas é preciso ter certeza que serão gerados e mantidos 10 empregos de período integral para americanos (ou residentes permanentes em situação legal nos EUA) ao longo de 2 anos, pois esse é um requisito básico do Programa EB-5.

A próxima questão é o pagamento de impostos americanos. Procurar um advogado tributário é essencial para não acabar tendo problemas de bitributação, pois pode ser muito complicado sem a ajuda de um especialista na área.

Outro ponto importante a se considerar é o prazo de 180 dias que o consulado concede ao aplicante para que entre nos EUA após a emissão do visto. O interessado deve também mostrar intenção de residir no país, abrindo conta bancária, obtendo o número de Seguridade Social e carteira de motorista, alugando ou comprando uma casa e pagando impostos estaduais e federais.

O aplicnate pode continuar trabalhando no exterior se for necessário, porém o residente deve permanecer mais de 6 meses por ano na terra do Tio Sam para não ser considerado como abandono da residência permanente e consequentemente perder o Green Card.

Ainda tem dúvidas? Contato com a LCR Capital.

No Comments

Post A Comment