fbpx
 

O que o visto H1-B para os EUA me possibilita

O visto H1-B para os EUA, também conhecido como visto de trabalho, é um dos mais procurados para quem quer viver e trabalhar legalmente no país. O visto foi criado para permitir que empresas locais contratem mão de obra estrangeira com qualificação comprovada. Ou seja, para solicitar esse visto é preciso comprovar qualificação profissional ou experiência de trabalho.

Uma das peculiaridades deste visto é que ele pode apenas ser obtido a partir da solicitação de uma empresa americana, interessada em arcar com os custos do processo de imigração. Se você está buscando viver e trabalhar legalmente nos Estados Unidos, entenda as limitações e vantagens do visto H1-B.

Vantagens e características do visto H1-B para os EUA

O H1-B é considerado um visto de Dual Intention (intenção dupla) porque, apesar de ser um visto de não imigrante, pressupondo a volta do interessado ao país de origem, ele permite que seu beneficiário entre com um processo para obter o Green Card

Entenda mais sobre tipos de visto e quais concedem residência permanente nos EUA.

A principal vantagem do visto H1-B para os EUA é a possibilidade de trabalhar legalmente no país sem a necessidade de qualquer vínculo anterior com a empresa contratante (sponsor). Esse visto também permite a residência dos familiares (cônjuge e filhos menores de 21 anos), sob o visto H4, de dependentes.

Os familiares, entretanto, não têm o direito de trabalhar nos EUA, o que coloca como requisito indireto do H1-B que o salário do beneficiário deva ser suficiente para sustentar todos os membros da família.

O visto tem duração de 3 anos, com possibilidade de renovação para até 6 anos. Apesar do limite, nesse período você pode entrar com o pedido de Green Card, estendendo a sua permanência.

Para tirar o visto H1-B, a solicitação deve ser feita necessariamente por uma empresa americana, legalmente constituída no país e interessada em contratar o novo trabalhador. É ilegal que o solicitante seja o próprio candidato ao visto. Também é necessário que essa empresa cumpra alguns requisitos – entre eles, comprovar a necessidade de um profissional estrangeiro.

Qual o melhor visto? H1-B versus L-1

Para quem quer trabalhar nos EUA é frequente a dúvida: qual o melhor visto, o L-1 ou o H1-B? As diferenças entre ambos são, basicamente, os pré-requisitos, as limitações e a taxa de aprovação.

Quanto aos pré-requisitos, em ambos os casos, o processo deve ser iniciado pela empresa empregadora. A principal diferença é que o visto L-1 requer que a empresa faça aportes substanciais na operação americana (geralmente em torno de US$ 200 mil), que justifiquem a transferência de um profissional para o país. Neste caso, o dono da empresa pode ser seu próprio empregador, o que dá a possibilidade de um empreendedor ou aplicante imigrar para os EUA pela própria empresa. Normalmente, entretanto, isso acontece com empresas que abrem uma subsidiária americana. Ao contrário do H1-B, é necessário comprovar que o profissional tem vínculo anterior de pelo menos 1 ano com a empresa e que as operações, tanto no país de origem quanto nos EUA, sejam contínuas.

A principal vantagem do L-1 é que a taxa de aprovação é relativamente mais alta: cerca de 50% das solicitações recebem o visto da primeira vez. Por outro lado, a renovação desse visto é um pouco mais complicada. Isso porque exige diversas comprovações sobre a operação nos Estados Unidos e geração de empregos locais, o que acaba resultando em uma taxa de renovação extremamente baixa. Por isso, apesar do limite de 7 anos e de ser um caminho para o visto de residência, os beneficiários do L-1 raramente chegam a esse ponto.

Quanto às limitações, esse visto permite, sim, que cônjuge e filhos vivam legalmente no país. Ao cônjuge, é permitido o trabalho sob o visto L-2, enquanto os filhos podem apenas estudar. Por outro lado, o visto é exclusivamente ligado à empresa sponsor, o que significa que, se o vínculo de trabalho for rompido, a permissão para morar nos EUA é automaticamente cancelada.

O visto H1-B para os EUA, por sua vez, apesar de vinculado à empresa sponsor, deixa a possibilidade de trocar de trabalho, desde que respeitando os limites de tempo determinados pela legislação americana. Ou seja, se perder o emprego, ainda existe uma chance de permanência no país.

 Quais são as limitações do H1-B?

O visto H1-B é uma excelente opção para quem quer trabalhar nos EUA, mas também tem muitas limitações. A primeira delas, como dito anteriormente, é que os dependentes não podem trabalhar no país.

O beneficiário do H1B pode solicitar o Green Card enquanto estiver vivendo legalmente no país. Porém, o processo pode ser demorado e depender de fatores externos, como manter o emprego e conseguir a renovação do visto, possibilitando a permanência no país pelo tempo necessário.

O próprio vínculo com a empresa sponsor é um fator limitante. Apesar de haver um tempo para buscar outro trabalho em caso de demissão, é um prazo curto para achar outra empresa que se enquadre nos requisitos mínimos e esteja disposta a arcar com a renovação.

Mas a principal limitação desse visto é a aprovação em si, veja abaixo:

  • A empresa contratante deve estar disposta a arcar com os custos e o trabalho do processo de solicitação do visto.
  • Os Estados Unidos concedem apenas um número limitado de vistos H1-B por ano. Assim, algumas vezes essas cotas estouram em apenas uma semana.Há limites de datas. O sponsor tem que entrar com o processo necessariamente em fevereiro de cada ano e, uma vez concedido o visto, o profissional só está autorizado a começar o trabalho a partir de 1º de outubro.

Visto de trabalho ou visto de investidor?

O visto H1-B para os EUA, quando aprovado, é excelente para trabalhar no país, principalmente por não requerer aportes prévios. Mas não é o meio mais seguro para quem quer viver nos EUA e ter toda a liberdade vivendo no país, tanto em relação a carreira quanto às possibilidades para toda a família.

Se o seu objetivo principal é proporcionar o melhor dos EUA para a sua carreira e para a sua família, deve considerar o visto EB-5.

A principal vantagem é conceder o Green Card logo no início do processo, poupando esforços para a renovação e a dependência de empresas sponsor. Também permite que os filhos possam estudar e trabalhar no país, uma vez que tenham idade suficiente.

O EB-5 tem uma das taxas de aprovação mais altas, principalmente porque as cotas para brasileiros nunca foram atingidas. E você pode iniciar o processo a qualquer momento, sem limitação de datas. Assim, o EB-5 resolve a maioria das limitações que um visto de trabalho não pode conceber.

Veja as diferenças entre os principais tipos de Visto para os Estados Unidos

Para saber mais sobre como imigrar para os Estados Unidos, entre em contato com a LCR e receba um material exclusivo sobre o Visto EB-5.

No Comments

Post A Comment