A evolução da gestão migratória de Portugal e as perspectivas positivas para investidores estrangeiros

Em diversos países, as exigências migratórias representam boa parte do investimento feito pelos governos que visam garantir políticas sólidas e atraentes para imigrantes e principalmente, investidores de todas as partes do mundo.

nhr-tax-credit-3

No cenário português, por exemplo, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) desempenhava um papel fundamental na administração e supervisão da entrada e estadia de estrangeiros em solo português, como à concessão de vistos, autorizações de residência e outras formalidades legais. De forma geral, era uma entidade multifuncional e suas funções estavam muito além de meros trâmites burocráticos, sendo crucial para manter a segurança e a ordem no país.

Em um mundo cada vez mais globalizado, a atuação eficiente do SEF tornou-se ainda mais essencial, promovendo a integração de estrangeiros de forma segura e transparente. Entretanto, reconhecendo a necessidade de aprimorar os serviços relacionados à imigração e ciente das demandas em constante evolução, o governo português decidiu extinguir o SEF, buscando uma abordagem mais moderna e eficiente.

Surge então o AIMA, Agência para a Integração, Migrações e Asilo, uma instituição que promete revolucionar a forma como Portugal lida com as questões migratórias.

AIMA

Em outubro de 2023, houve uma significativa mudança por parte do governo português: a extinção do SEF e a criação da AIMA. Essa transição marca a evolução nas políticas e estratégias de gestão migratória de Portugal, em que a criação da agência reflete uma visão positiva e proativa do governo em adaptar-se às mudanças globais e às necessidades específicas dos imigrantes.

beneficial-changes-1

A AIMA inicia suas operações com uma abordagem abrangente para aprimorar o acesso aos serviços. Essa transformação inclui a digitalização de processos, destacando-se o lançamento de um portal online até o final deste ano para pedidos de autorizações de residência. Essa iniciativa visa simplificar os pedidos online, abrangendo concessões e renovações, enquanto enfrenta as 347 mil pendências existentes. Simultaneamente, a agência está focada em fortalecer a segurança e integridade dos procedimentos, planejando a criação de uma equipe de auditoria permanente para prevenir fraudes ligadas à emissão de documentos.

Olhando para o futuro, a AIMA não se limita apenas a resolver pendências imediatas. Seus planos incluem a promoção da língua portuguesa entre os migrantes, refletindo uma visão abrangente e inovadora da agência para aprimorar a integração, migração e asilo em Portugal.

A AIMA surge não apenas como substituta do SEF, mas como uma entidade que pretende inovar, simplificar processos e fortalecer os laços entre estrangeiros e a sociedade, mas também como um potencial enorme de impactar positivamente o ambiente de negócios para empresas e indivíduos internacionais, tanto os que já estabeleceram seus investimentos quanto aqueles que estão considerando oportunidades em território português.

A AIMA pode representar um ambiente mais transparente e eficiente para conduzir negócios em Portugal, facilitando processos relacionados à obtenção de vistos e autorizações de residência, proporcionando um ambiente mais vantajoso para investidores estrangeiros. Espera-se também uma melhoria nos serviços, potencialmente simplificando procedimentos burocráticos e proporcionando maior segurança jurídica. Essa mudança pode contribuir para fortalecer a confiança dos estrangeiros no sistema regulatório português e consolidar a reputação de Portugal como um destino acolhedor e propício para investimentos.

beneficial-changes-2

Perguntas e respostas

1. Como a criação da AIMA pode simplificar e tornar mais eficiente o processo para investidores estrangeiros obterem vistos e autorizações de residência em Portugal?

A criação da Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA) pode simplificar e reduzir a burocracia e agilizar os processos, proporcionando aos investidores acesso direto a informações e assistência. A introdução de uma equipe de auditoria permanente também reforça a integridade do sistema, aumentando a confiança dos investidores. Essas medidas refletem uma abordagem mais moderna e eficiente, tornando Portugal mais atrativo para investidores estrangeiros.

2. Quais melhorias os investidores já estabelecidos podem esperar nos serviços, considerando a transição do SEF para a AIMA?

Investidores já estabelecidos podem esperar melhorias como a simplificação de procedimentos burocráticos, maior suporte, maior segurança jurídica, facilidade na obtenção de vistos e pedidos de residência, além de um ambiente mais acolhedor.

3. De que maneira a mudança para a AIMA reforça a reputação de Portugal como um ambiente acolhedor e seguro para investimentos estrangeiros?

Ao simplificar processos, oferecer suporte e melhor atendimento, digitalizar operações para maior eficiência, demonstrar compromisso com segurança e integridade, e fortalecer os laços entre estrangeiros e a sociedade portuguesa, a AIMA reforça a imagem positiva do país como um ambiente propício para negócios.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.