fbpx
 

Aumenta a busca sobre o visto EB-5 para brasileiros. Onde estão indo nossos milionários?

Em 2015 nós postamos esse conteúdo:

O foco da LCR no Brasil justifica-se pelo interesse crescente de brasileiros qualificados em busca do EB-5 e de olho no green card.

Em 2014 foram cerca de 30 brasileiros com o passe livre na mão através do EB-5 para brasileiros, contra apenas 11 em 2013. Parece pouco, mas é um volume significativo em relação ao fluxo de brasileiros aprovados pelo USCIS, o departamento de imigração norte-americano, de 2005, ano dos primeiros registros, para cá.

Como disse Ilka Kimatsu, Director of client service, “O desenho é uma curva ascendente” e de fato a curva cresceu muito até 2016, não só em procura, mas em pedidos de visto eb-5 e saída de milionários brasileiros do Brasil.

Saída de Milionários Brasileiros do Brasil

O Brasil está entre os 10 países que mais “perderam” milionários no último ano. Segundo o relatório Global Wealth Migration Review 2018, aproximadamente 2 mil pessoas com mais de US$ 1 milhão deixaram o país em 2017.

E isso não é de hoje. Em 2017, o portal Zero Hedge retratou que o número de milionários brasileiros migrando para outros países foi de 300% de 2015 para 2016!

E para onde os milionários estão indo?

Se você pensou que EUA são a primeira opção desses imigrantes, está enganado, nessas duas reportagens vemos que o país que mais têm recebido os milionários do mundo é a Austrália. Os EUA estão na segunda colocação.

E quais seriam os motivos dessas pessoas que já tem uma excelente condição financeira quererem sair de seus países?

As razões que que mais condicionam essa decisão são:

  • Educação;
  • Segurança pessoal;
  • Estilo de vida;
  • Saúde;
  • Poluição;
  • Preocupações financeiras;
  • Clima;
  • Limpeza;
  • Oportunidades de negócios e trabalho;
  • Impostos;
  • Qualidade de vida.

Segundo o Global Wealth Reviews, são 15,2 milhões de milionários ao redor do globo, cerca de 584 mil multimilionários (mais de US$ 10 milhões) e 2.252 bilionários.

O número total de migração foi de 95 mil em 2017, contra 82 mil em 2016 e de 64 mil em 2015! O Brasil teve 2.000 milionários migrando em 2015 e esse número foi para 8.000 em 2016!

 

Buscas pelo EB-5 para brasileiros

Em um levantamento feito pela LCR em 2015,  identificamos que as pesquisas feitas na internet sobre o programa EB-5 cresceram de aproximadamente 200 por mês em janeiro de 2014 para cerca de 350 em dezembro do mesmo ano, sendo em que novembro alcançaram quase 600.

Acompanhando os mesmos dados de pesquisas feitas nos buscadores, vimos que as buscas continuam crescentes, nos últimos 12 meses, podemos ver mais de 1000 pesquisas feitas para alguns termos relevantes, como visto EB-5. Essas pessoas estão mais atentas a oportunidades de investimento nos EUA, como uma porta de entrada para o Green Card.

Os motivadores que influenciaram os milionários a saírem do Brasil são os mesmos que sentimos quando as pessoas nos procuram para terem mais informações sobre o visto EB-5 mostra-se. O perfis que mais se  interessam por esse visto são:

  • aposentados interessados na velhice fora do país;
  • casais com filhos pequenos e de olho em melhores oportunidades de educação;
  • jovens casais preocupados com questões como segurança;
  • empresários são os perfis de brasileiros que procuram a LCR para obter o visto de investidor EB-5.

“A maioria dos que nos ligam, cerca de 75%, está focada em proporcionar melhores condições de vida aos filhos”, ressalta Ilka.

A LCR assessora os interessados em todo o trâmite do processo – desde o preenchimento dos formulários iniciais – até o recebimento do green card provisório e depois permanente.

A LCR também possui parceria para consultoria sobre planejamento tributário para a emigração.

“Somos uma empresa formada por imigrantes que conhecem bem os desafios e vantagens de iniciar uma nova vida nos EUA”, diz Ilka.

Ela ressalta que a imigração via EB-5 é segura, desde que vinculada a um negócio sólido e irrestrito.

“O programa de visto EB-5 não exige especializações ou experiências profissionais, é estendido à família do interessado, dá acesso a universidades com anuidade reduzida, e não coloca empecilhos em relação a deslocamentos, viagens ou empregos no país”, explica.

O valor de U$ 500 mil exigido é mais baixo do que o solicitado em outros países com programas similares (na Inglaterra o montante mínimo é de 2 milhões de libras e em Portugal, por exemplo, 500 mil euros) e desde 1990 não é reajustado pelo governo dos EUA.

Interessou-se? Entre em contato com a LCR e agende uma conversa com o nosso time Brasil.

No Comments

Post A Comment